02/08/2019 Eliton Dioni 1Comment

Sempre que se desenvolve uma aplicação, é importante testá-la para garantir uma boa usabilidade, evitando surpresas desagradáveis. A opção mais simples seria testar “na mão”, mas a longo prazo se torna um cenário cansativo e ocorre desperdício de tempo. Para aplicações front-end, é possível utilizar o Framework Cypress para testes automatizados, que nos traz uma economia de tempo a longo prazo. Como diz a própria Oracle, 80% do tempo gasto desenvolvendo uma aplicação é com a manutenção, sendo assim, ter um processo de teste automatizado é extremamente saudável.

Com isso em mente, utilizamos o framework para fazer testes end-to-end na página de e-commerce da PanVel. Basicamente, um teste end-to-end simula um fluxo de uso, como um usuário real que realiza cadastro no site, buscas, compras e afins. Cypress é bem prático e traz algumas vantagens, como um log de ações e snapshots dos passos realizados. Tudo isso no próprio navegador, tornando o processo prático e simples. Confira o painel do Cypress:

Nosso objetivo final é ter uma série de testes diferentes que tornem o e-commerce da PanVel Farmácias cada vez mais robusto e que garantam uma boa experiência ao usuário.

Quem sabe não fazemos um artigo explicando maiores detalhes sobre o Framework? Fiquem ligados!

Equipe Conexão Panvel.

One thought on “Testes Cypress

  1. Excelente, pessoal.

    A ideia de implementarmos uma rotina de testes consistente é poder evoluir com segurança e tranquilidade. Ou seja, a cada nova versão poderemos avaliar se nossas construções anteriores estão intactas e continuamos entregando para nossos clientes as funções que permitam fazer as compras dos produtos que necessitam.

    Ainda, se automatizamos esses processos poderemos efetuá-lo com maior frequência sem onerar a equipe e poderemos integrá-lo ao nosso pipeline de deploy (validando automaticamente cada nova versão) .

    Integrando os ciclos de desenvolvimento com as rotinas de teste automatizados teremos um cenário muito bom. A cada versão são gerados novos testes, revisitadas as rotinas de testes que sofreram impacto e mantemos nossas aplicações protegidas de erros em produção.

    Parabéns pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *